Goma-Laca, Volume I: Sambanzo & convidados

http://www.facebook.com/events/144374985668507/

Goma-Laca, Volume I: Sambanzo + Emicida + Rodrigo Brandão + Juçara Marçal + Bruno Morais + Luisa Maita + Marcelo Pretto

Em apresentação única no Centro Cultural São Paulo às 19h do próximo sábado dia 3 de dezembro, o quinteto Sambanzo e convidados especiais reinventam achados do precioso acervo de 78 rotações da Discoteca Pública Municipal, criada por Mário de Andrade em 1935 e até hoje fantástico centro de pesquisas, infinito universo de coisas bonitas.

Investigando sonoridades afrobrasileiras de gravações dos anos 30, 40 e 50, de macumbas estilizadas a antigos cantos de trabalho, o Sambanzo cria grooves de combustão espontânea, com Thiago França no saxofone e flauta, Kiko Dinucci na guitarra, Marcelo Cabral no contrabaixo, Welington Moreira (Pimpa) na bateria e Samba Sam na percussão, recebendo seis diferentes cantores e rimadores acrescentando pontos de vista ao repertório.

Emicida relê Moreira da Silva. Luisa Maita faz versões ultracool de Trio de Ouro e Denis Brean. Bruno Morais latiniza Aracy de Almeida e Grupo X. Juçara Marçal canta Ogum no afrobeat e o Metá Metá incorpora o transe no terreiro Iorubá do Jorge da Silva. Rodrigo Brandão encontra Zé Fechado e conecta ritmo e poesia e Ary Barroso. Marcelo Pretto faz festa pra Pixinguinha e adapta Inezita Barroso. O próprio Sambanzo encontra origens em J.B. de Carvalho.

Como uma pequena homenagem, a apresentação acontece três dias antes do centenário de nascimento de Oneyda Alvarenga (6/12/1911-24/2/1984), primeira diretora da Discoteca.

Sábado, 3 de dezembro de 2011, 19h
Sala Adoniran Barbosa, Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000
Grátis

Soca pilão, 1954

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

Inezita Barroso com regional
SOCA PILÃO
Folclore paulista
(Arranjo de José Roberto – J. Prates)
78 rpm RCA Victor 80-1286-B
1954

 

Inezita escuta Soca pilão

São Paulo, 26 novembro

Inezitaeosjograis

Via.

Rádio Goma-Laca 01: A discoteca Oneyda Alvarenga

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Apresentação: Biancamaria Binazzi. Locução: Bruno Morais. Agradecimentos: Jéssica Barreto, Aloysio Lazarin Nogueira, Valquíria Carozze, Evaldo Piccino.Este programa é uma co-produção da Web Radio do Centro Cultural São Paulo com o Radioestúdio Manacá.

http://www.centrocultural.sp.gov.br/goma-laca

se não morrer da cura ficará melhor

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

De Leonel Azevedo e Sá Roris, Almirante canta “Apanhei um resfriado”, gravação de 1937.

Pelo costume de beber gelado apanhei um resfriado que foi um horror
Porém com medo de fazer despesa quis a franqueza, não fui ao doutor pra me curar
De tudo quanto foram me ensinado eu fui tomando e cada vez pior
E quem quiser que siga o tratamento pois se não morrer da cura ficará melhor

Tomei de tudo: escalda-pé, chá de limão, até xarope de alcatrão e nada me faltou
Tive dieta só de caldo de galinha, o galinheiro da vizinha se evaporou
E tive febre, tive tosse e dor no peito e até fiquei daquele jeito sem poder falar
Mandei chamar então um especialista que pediu dinheiro a vista pra poder me visitar

Pelo costume de beber gelado apanhei um resfriado que foi um horror
Porém com medo de fazer despesa quis a franqueza, não fui ao doutor pra me curar
De tudo quanto foram me ensinado eu fui tomando e cada vez pior
E quem quiser que siga o tratamento pois se não morrer da cura ficará melhor

No bangalô, porém, choveu a noite inteira e eu debaixo da goteira sem ninguém saber
A ventania arrancou zinco do telhado e me deixou todo molhado quase pra morrer
E a Guilhermina quis me dar um lenitivo, então me fez um curativo, eu fiquei jururu
E foi chamado finalmente um sacerdote pra me encomendar um lote de dez palmos no Caju

pescador não vá pra pesca

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Stellinha Egg canta “Noite de temporal”, de Dorival Caymmi, com arranjo de Gaya, compacto 78 rotações RCA Victor, 1954.

é noite
é noite
ê lamba ê, ê lambaio

pescador não vá pra pesca
pescador não vá pescar
pescador não vá pra pesca
que é noite de temporal

é noite
é noite
ê lamba ê, ê lambaio

pescador se vai pra pesca
na noite de temporal
a mãe se senta na areia
esperando ele voltar

é o que se brinca ai ai

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

“O que se leva dessa vida”, de Pedro Caetano, com Ciro Monteiro, 1946.

O que se leva dessa vida
É o que se come, é o que se bebe, é o que se brinca ai ai

Ai, como sofre o usuário que tem tanto que não sabe o que fazer
Como padece o coitadinho que se mata sem ganhar nem pra comer
Eu nada tive, o que tenho nesta vida são as ruas pra andar
Mas meu consolo é que essa gente que tem tudo no caixão não vai levar

gosto de você porque cê dismilingue

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Geraldo Pereira cantando “A dama ideal”, de Alcebíades Nogueira e Arnaldo Passos, gravação de 1952.

Você anda sumida lá da gafieria
Por onde é que você tem andado
Você não aparece desde quinta-feira
Tenho saudade do seu requebrado

 

A raça tem sentido muita diferença
Você não sabe a falta que faz
O baile só é bom com a sua presença
Você lá é a dama de maior cartaz

 

Gosto de você porque cê dismilingue
Tanto faz no samba como no suingue
Quando você nao vai a gente fica mal
Porque na gafieira você é a tal

 

 

Elsie Houston em vídeo